Fechar
Início do Conteúdo Principal

Carambola

CarambolaNome científicoAverrhoa carambola L.
Nome popular: Carambola
Família botânica: Oxalidaceae
Características gerais: É fruta de origem asiática, sendo introduzida no Brasil há muito, mas só recentemente ganhou importância comercial, pela seleção e introdução de novas variedades. O nome origina-se do indiano kamranga e sânscrito kaamara, que significa “comida aperitiva”. Novas variedades de frutos de carambola passaram a ser comercializados com padrão melhor de qualidade. Os frutos oferecidos atualmente no mercado são graúdos e de boa qualidade, se colhidos no ponto adequado de colheita. A oferta maior é de janeiro a fevereiro e de junho a agosto. Os frutos têm em média, de 100 a 300 g, e os açúcares na polpa variam de 6 a 12 %. As variedades atualmente comercializadas são ácidas, mas a acidez de sua polpa é de 0,5 % a 1%, o que permite seu consumo ao natural.
Cuidados na colheita e pós-colheita: A colheita de frutos de cor verde-amarelada, com 25 a 75% do fruto amarelo, possibilita sua conservação, pois frutos muito maduros têm pós-colheita menor. Em boas condições, os frutos atingem o ponto de colheita em tempo superior a 60 dias. A armazenagem de frutos pode ser feita em condições de 5 oC, para conservação por período de até 40 dias. Para períodos menores, a temperatura de 7 a 13 oC é indicada. Em outras temperaturas, como as de mercado, podem sofrer escurecimento, principalmente das chamadas canelas (asas) partes mais expostas, das faces triangulares. A colheita do fruto deve ser cuidadosa, pois os frutos são perecíveis. Se os cuidados forem adequados na colheita, os frutos podem ser comercializados por até uma semana, sem problema, desde que bem embalados, ou seja, até individualmente por envoltórios de filmes plásticos. Frutos verdes, por serem mais ácidos, não devem ser comercializados. Não se recomenda a ingestão do fruto de carambola por paciente em diálise, pois foram constatados casos de intoxicação, devido a uma neurotoxina que afeta pacientes com problemas renais. A carambola tem menor oferta entre outubro e dezembro, não é vendida com nomes varietais, embora já existam várias variedades e com qualidade diferente.
Usos – A carambola, além de seu valor medicinal, pode ser utilizada de muitas maneiras, tais como suco, ao natural, em saladas, doces, geleias, licores, em passa, seu suco é laxante, refrigerante, antiescorbútico, antidiarreico e antidisentérico.
Fonte: DONADIO, L.C.; ZACCARO, R.P. Valor nutricional de frutas.
VALOR NUTRICIONAL DA CARAMBOLA
O teor de ácido oxálico do fruto varia de 0,04 a 0,7 mg/100 g de suco, é boa fonte de ácido ascórbico, com 14 a 100 mg/100 g e de vitamina A, com até 500 UI/100 g, é rica em fibras, contendo 17 aminoácidos, com os principais sendo: serina, ácido glutâmico, alanina e niacina.
Tem baixo valor calórico, com apenas 35 cal/100 g.
Entre os minerais, é rica em potássio, com 200 mg/100 g; cálcio, com 4 a 9 mg/100 g, e ferro, 0,8 a 2 mg, contendo ainda sódio e fósforo.
Os frutos devem ser consumidos maduros, pois os verdes têm alta concentração de ácido tartárico.
O teor de proteína é de apenas 0,38 g em 100 g de polpa, o nível de gordura é baixo, e de carboidratos de, em média, 9,38 g/100 g.
Vitaminas – o teor de vitamina C, ou ácido ascórbico pode variar de 26 a 53 mg/100g, o que equivale ao do limão; vitamina A – 60 mg; vitamina B1- 45 mcg; vitamina B2 – 45 mcg; B3 – 0,34 mg.
Minerais – cálcio – 4 a 9 mg/100g; 0,8 a 2 mg de ferro; potássio – 133-200 mg; fósforo – 6,7 – 11,5 mg.
INFORMAÇÕES ADICIONAIS
Os frutos da caramboleira deixaram de ser frutos de fundo de quintal e passaram a compor as gôndolas e mesas das donas de casa. A diversidade de variedades, híbridos e seleções possibilita sua utilização de forma variada, pois as características dos frutos são bastante diversificadas: de doces a ácidos, textura sucosa ou crocante, cor laranja, amarelo, esverdeados ou esbranquiçados, o tamanho, formato e sabor estimulam a criatividade no consumo.
A carambola é encontrada praticamente o ano todo, tem sabor agradável, baixas calorias e é boa fonte de minerais, vitaminas e aminoácidos, tais como: Triptofano 3,0 mg; Metionina 2 mg; Lisina 26 mg; Asparagina 0,82 mg; Treonina 0,92 mg; Serina 3,88 mg; Ácido glutâmico 2,41 mg; Prolina 0,23 mg; Glicina 0,20 mg; Alanina 5,40 mg; Valina 0,17 mg; Isoleucina 0,03 mg; Ácido gama amino butírico 0,77 mg; Ornitina 0,11 mg.
O consumo de carambola deve ser evitado por doente renal crônico, pois ela possui uma neurotoxina que pode levar este doente à morte. A neurotoxina da carambola, ingerida por uma pessoa normal, é absorvida pela digestão, filtrada pelo rim e excretada, sem sintomas, no entanto se o rim não funciona, essa toxina é absorvida, concentra-se no sangue, atinge os neurônios em concentração maior, provoca soluços e convulsões. Pesquisas mostram que as carambolas ácidas têm mais toxinas que as doces.
Dr. JOSÉ ANTONIO ALBERTO DA SILVA, Apta, Colina/ SP.
Fonte: http://www.todafruta.com.br/carambola/

Outras Mudas - Plantas Frutíferas