Fechar
Início do Conteúdo Principal

Açaí

AçaíNome científico: Euterpe oleracea Mart.
Nomes populares: Açaí, açaí-de-touceira e juçara. Em espanhol, é chamado de chapil, na Colômbia; bambil, no Equador; e manacá na Venezuela. Na Guiana, é chamado de manicola. O nome tupi significa “fruto que chora água” ou “fruto que ressuma água”.
Família botânica: Arecaceae
Características gerais: O açaí é uma fruteira nativa do Brasil. Ocorre nos estados de Amapá, Maranhão, Pará, Tocantins e Mato Grosso. Também ocorre nos seguintes países: Guianas, Venezuela, Colômbia, Panamá, Equador e Trinidad. A Amazônia Oriental é a área de sua maior ocorrência, no estuário do rio Amazonas, também considerado o centro de origem da espécie. O nome do gênero Euterpe é uma homenagem à deusa da mitologia grega que significa “elegância da floresta”, enquanto o oleracea se refere ao odor e à cor do fruto, semelhantes aos do vinho, segundo Oliveira et al. (2000), que fizeram excelente livro para a Sociedade Brasileira de Fruticultura. Outras informações aqui citadas terão como base o mencionado livro. Fruto: É uma drupa globosa, com diâmetro entre 1 e 2 cm e peso médio de 1,5 g, com casca roxa ou verde, conforme o tipo, com mesocarpo-polpa de 1 mm de espessura e endocarpo volumoso e duro, de forma próxima à do fruto, com uma semente.
Usos: O baixo rendimento de polpa e pouca parte comestível faz com que o açaí seja consumido somente processado; além disso, seu gosto ao natural é insípido, além de ter alto teor de antocianina, que mancha os lábios e os dentes. O principal uso do fruto é para se obter a bebida de mesmo nome da fruta, um refresco de consistência pastosa resultante da extração mecânica ou manual da polpa, separação das sementes e adição de água, durante o processo, facilitando as operações de separação da polpa das sementes e casca. Há normas do Ministério da Agricultura para classificar a polpa, conforme a quantidade de água usado, com os tipos açaí grosso ou especial, açaí médio ou regular e açaí fino ou popular, os quais têm, em média, entre 8 e 11 % de sólidos totais. Se não houver adição de água, obtém-se o açaí integral, com até 40 % de sólidos totais. Essas polpas são utilizadas em diversos processos industriais, nas áreas alimentícia, culinária, medicinal e farmacêutica. Outros produtos obtidos: açaí em pó, pasteurizado, doces, xarope, licor, vinho, sorvetes, bolos, tortas, biscoitos e geleia, entre outros. Em algumas regiões do Brasil, o açaí é parte da principal refeição do dia, sendo consumido com farinha de mandioca. O uso como energético e bebidas isotônicas é o principal em alguns centros mais populosos do país, misturado com xarope de guaraná ou outras frutas. Esse uso foi implementado a partir da década de 1990, quando teve início a distribuição nacional de polpa congelada, que também se espalhou para outros países.
Fonte: DONADIO, L.C.; ZACCARO, R.P. Valor nutricional de frutas

VALOR NUTRICIONAL DO AÇAÍ
A média do endocarpo do açaí é de 73 % e do epicarpo mais o mesocarpo é de apenas 26%. Em 1 litro de polpa com 12,5 % de matéria seca, há os seguintes componentes em g – lipídios totais – 62,4; proteínas – 14,5; açúcares totais – 3,8; fibras totais – 32,1 g.
VitaminasC – 33 mg; A – 5 mg; B1 – 0,36 mg.
Minerais – Os mais importantes são: potássio, com 915 mg; cálcio, com 417 mg; magnésio, com 161 mg; e sódio, com 123 mg. Mas também há boa concentração de cobre, ferro, zinco e manganês.
Ácidos graxos – Análise dos ácidos graxos do óleo da polpa de açaí mostra que contém ácidos graxos insaturados em até 61 %, poli-insaturados, em 10,6 %, com valor medicinal.
A constituição centesimal do açaí (com xarope de guaraná e glucose) é a seguinte – umidade – 73,9 %, kcal – 110, proteínas – 0,7 g, lipídios – 3,7 g, carboidratos – 21,5 g, fibras – 1,7 g; entre os minerais, predominam o cálcio – 22 mg, potássio – 75 mg, sódio – 15, magnésio – 13 e fósforo – 11 mg.
INFORMAÇÕES ADICIONAIS
A colheita do fruto do açaizeiro é efetuada aproximadamente 180 dias após a florada, ocasião em que o epicarpo apresenta cor roxa-escura ou verde-escura, ambas recobertas por uma camada acinzentada.
Nas áreas de extrativismo de açaí, a colheita é efetuada no horário matinal, e constitui-se em operação onerosa e difícil de ser realizada, especialmente em plantas com altura superior a 10 metros. É efetuada escalando-se o estipe e cortando-se o cacho em sua base, o qual é trazido para o solo pelo próprio escalador.
Fonte: OLIVEIRA, M.S.P.; CARVALHO, J.E.U.; NASCIMENTO, W.M.O. Açaí, Jaboticabal: Funep, 2000.
Fonte: http://www.todafruta.com.br/acai/

Outras Mudas - Plantas Frutíferas