Fechar
Início do Conteúdo Principal

Fruta-do-conde

Fruta-do-condeNome científico: Annona squamosa L.
Nome popular: Ata, fruta-do-conde, pinha
Família botânica: Annonaceae
Origem e dispersão: É originária da América Central de onde se expandiu para o Oriente e as Filipinas. Foi introduzida na Bahia, em 1926, pelo Conde Miranda, sendo cultivada em diversos estados brasileiros.
Características: É uma árvore de 4 a 6 metros de altura, o fruto é um sincarpo arredondado, originado de uma única flor, formado pela fusão de muitos carpelos simples. A Annona squamosa L.  também é conhecida como ata e fruta-do-conde; em inglês, como custard apple; e, em espanhol, como anón. Pode ser confundida com a anona lisa, ou condessa, que é diferente, de outra espécie e de pior qualidade. A pinha dá frutos típicos de anonas, um sincarpo, composto, de forma ovoide, arredondado, esférico ou cordiforme, com 5 a 10 cm de diâmetro, formado pela fusão de muitos carpelos, com ou sem sementes. A semente é de cor negra, tendo cada fruto de 20 a 60 sementes, que perfazem cerca de 5-10% do peso do fruto, este entre 200 a 400 g, com rendimento de polpa de 50-55%, correspondendo a casca a outros 40%. O fruto é de cor verde, mesmo quando maduro, mas muda de tom, e os tecidos entre os carpelos se afastam. O período entre a floração e a colheita do fruto varia de 95 a 100 dias. Há um tipo de pinha sem sementes, de fruto pequeno e pouco produtivo. A pinha originou, pelo cruzamento com a cherimoya, a atemoya. Conforme o desenho do exterior dos carpelos, a pinha pode receber diferentes nomes, ou tipos, mas há poucas variedades selecionadas.
Clima e solo:  A pinha desenvolve-se bem em regiões de clima tropical ou subtropical. Adapta-se a quase todos os tipos de solo, preferindo o areno-argiloso, rico em matéria orgânica e bem drenado.
Propagação: Pode ser feita por semente ou enxertia.
Variedades: No Brasil não são conhecidos cultivares definidos.
Utilização: É utilizada principalmente para consumo ao natural não servindo para processamento industrial, devido ao escurecimento de suco. A vida útil após a colheita do fruto é curta, entre 3 a 5 dias, mesmo com os cuidados de colheita e embalagem em caixas com uma camada e transporte adequado ao mercado. É uma fruta consumida ao natural, por isso sua qualidade é importante, não se devendo comprar frutas verdes ou em estádio passado, muito moles ou escuras. O armazenamento a frio do fruto pode ser feito a 12 oC,  o que prolonga a pós-colheita até 10 dias. A polpa pode ser conservada a 5 a 7 oC e posteriormente a -18 oC. As sementes e as folhas têm usos na medicina popular. A pinha é ofertada em nossos mercados, com preços médios inferiores aos da atemoya. Na Ceagesp, em São Paulo, é comercializada em maior volume entre janeiro e maio, com preços maiores no primeiro e no quinto meses desse período.

Fonte: http://www.todafruta.com.br/pinha/

Outras Mudas - Plantas Frutíferas